7 pecados da Blogosfera


Encotrei esse artigo no Blog Descência do Indescente e me identifiquei bastante, porque sei que cometo alguns desses pecados e também já vi bastante deles por aí.

1. Avareza
De acordo com o dicionário Michaelis, quer dizer desejo imoderado de adquirir e acumular riquezas. Se você teve a brilhante idéia de criar um blog pensando em acumular essas riquezas em forma de dinheiro, já começou errando. Blogueiros interesseiros, que produzem qualquer tipo de conteúdo somente para ganhar alguns cliques nos anúncios do Adsense que chegam a poluir o blog de forma absurda, não vão a lugar algum. É claro que um anunciozinho aqui e outro ali não faz mal a ninguém. Mas tudo tem limite, ok?

2. Vaidade
Esse é um pecado muito sério, porque você comete-o, muitas vezes, sem ter noção disso. Você pensa estar arrasando com milhares de gifs nas barras laterais, mensagem de boas vindas com janela pop-up, imagens exageradamente gigantes etc. Você tem sim que procurar tornar o visual da página o mais agradável possível, sem esquecer somente de moderar nas besteirinhas que adiciona nos widgets, nos posts ou seja lá onde for.

3. Preguiça
Ao cometer este erro, você costuma prejudicar não só o seu blog, mas vários outros que não têm nada a ver com sua falta de vontade em postar racionalmente. Geralmente, os blogueiros preguiçosos têm uma tendência a copiar de forma integral o conteúdo de outros blogs, e o mais grave: são tão caras de pau que não citam sequer a fonte. Mas, pensando bem, citando ou não, é um erro-gafe bastante encontrado na blogosfera. Bons blogueiros, quando copiam completamente o post de outro blog, costumam acrescentar ou destacar pontos mais relevantes e pôr sua mente como complemento daquele conteúdo. Quando isso não acontece, bons blogueiros chegam a citar apenas partes daquele post. Caso o leitor se interesse, poderá vê-lo de forma integral no site de origem.

4. Ira
A ira pode chegar a certo ponto capaz de destruir um blog, ou quem sabe, um blogueiro. Blogs devem ser criados por livre e espontânea vontade, não por futuros benefícios que eles possam trazer. Isso pode vir naturalmente, como mera conseqüência. Se você anda arrancando os cabelos e ficando estressado para conseguir ter algo interessante para postar em seu blog, cuidado. Sob pressão, ou melhor, autopressão, as coisas não costumam fluir bem. Blog deve ser diversão. Já ouviu falar em unir o útil ao agradável? Se blogs não lhe são agradáveis, caia fora enquanto há tempo.

5. Inveja

Não tente derrubar o(s) blog(s) “concorrentes”. Não gaste seu tempo falando mal desse ou daquele blogueiro. Se o conteúdo daquele blog é ruim, deixa que o que dele está guardado. Bom futuro certamente não será. Pare de se preocupar com eles, pense no post de amanhã. Bons blogueiros têm entre si um certo sentimento de solidariedade e compaixão. A tendência é criar vínculos de amizade na blogosfera e um crescer ajudando o outro. Afinal, todos sabemos que se destacar em meio ao infinito mundo blogosférico não é fácil. Não que deva haver interesse entre supostos amigos virtuais, mas cultivá-los interagindo informações que possam ser benéficas para os dois lados pode ser interessante.

6. Luxúria
Este pecado pode identificar você como mais um metidozinho a intelectual no mundo da web. Egoísmo retrata bem um ser com olhos virados somente para a roupa que veste. Humildade é essencial para qualquer interessado em ser alguém deScente. Ninguém está interessado em saber se você tem isso ou aquilo, ninguém está interessado em saber o quão “na moda” você está. Fale de coisas que possam ser de interesse público. Cuidado com o que você fala. Suas palavras podem expressar idéias estereotipadas, clichês, que não tem fundamento e que muito menos farão as pessoas pensarem a respeito. Não queira ser mais um seguidor dos padrões, inove seus conceitos, produza conteúdo, lembre-se que nem tudo é perfeito ao seu redor.

7. Gula
Para que criar um blog se você vai falar de tudo que já foi falado em zilhões de cantos? A não ser que você vá acrescentar algo a esse tudo e o torne um tudo, de certa forma, novo. Deixe de ser “maria-vai-com-as-outras” e procure caracterizar o seu blog, adicionando sua criatividade e sua mente ao que é inédito ou não. Porque as pessoas vão querer ver algo em seu blog se já viram em vários outros lugares? Pare de postar conteúdos repetidos, batidos. Pare de fazer 10 posts por dia se em nenhum você parou pra pensar e acrescentar algo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...